Categoria: Livrocracia (page 1 of 1)

O fim do mundo será por ansiedade de informação

Fabio S. Cardoso
Fabio S. Cardoso

Jornalista, produtor do Podcast Rio Bravo e autor de “Capanema”, publicado pela editora Record.

Como um conto de Julio Cortázar nos dá pistas para entendermos o problema do excesso de conteúdo

A editora Companhia das Letras acaba de lançar, pela primeira vez no Brasil, uma coletânea com os contos completos do escritor argentino Júlio Cortázar. Essa notícia, por si só, é digna de nota e louvor, sobretudo em uma época que a ideia de alta literatura parece pouco convencional, ou, ainda, pouco acessível. Há quem queira transformar conteúdo em arte; há quem imagine que a mensagem possa ser ressignificada, tornando-se de mais fácil compreensão; há, por fim, quem olhe para tudo isso com certo enfado – … Continue Lendo

Cuidado com o que você profere, passa um anjo e diz amém

Tatiana Belanga Chicareli
Tatiana Belanga Chicareli

Economista formada pela PUC-Campinas, Mestre em História Econômica pela UNESP, doutora em Desenvolvimento Econômico (História Econômica) pela UNICAMP. Pesquisadora na área de Econômica comportamental e Narrativas Econômicas, com foco no período da Grande Depressão.

Lembro-me deste ditado (se é que posso chamá-lo assim), dito por minha falecida vó, repetida por minha mãe, e presente em meu repertório até hoje. Lendo o livro de Robert J. Shiller “Narrative Economics” foi impossível a não alusão a esta frase, mas façamos por partes.

Shiller em seu mais recente livro, “Narratives Economics” (2019), novamente percorre a intercomunicação de diversas áreas de estudos, dentre elas neurociência, psicologia e economia. A ideia central de pesquisa da Economia Comportamental, como é chamada, é … Continue Lendo

O caminho inverso

Tatiana Belanga Chicareli
Tatiana Belanga Chicareli

Economista formada pela PUC-Campinas, Mestre em História Econômica pela UNESP, doutora em Desenvolvimento Econômico (História Econômica) pela UNICAMP. Pesquisadora na área de Econômica comportamental e Narrativas Econômicas, com foco no período da Grande Depressão.

Os tempos hoje são outros. Durante a pandemia do Coronavírus questões antes apontadas tomam mais força. Confesso que meu interesse em Narrativas Econômicas, assim como na Economia Comportamental aumentou. Tive como, muitos de nós, oportunidades de fazer cursos on-line sobre os mais variados assuntos. Desde conceitos básicos da psicologia de Carl G. Jung até a filosofia hebraica. Esse meu “pé” na questão do ser humano, enquanto ser, enquanto comportamento, questionamento, crenças e relações não racionais nunca me deixaram confortável com a teoria … Continue Lendo

A Produção de Livros é Cara? Preparem-se, pois os preços poderão aumentar ainda mais

Fabio Andrade
Fabio Andrade

Doutor em Administração Pública e Governo pela Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV) com realização de Doutorado Sanduíche na University Of Texas at Austin. Mestre e graduado em Economia. Professor no Curso de Relações Internacionais da ESPM.

A resposta à pergunta que dá título a este texto está longe de ser simples, desse modo alinha-se as polêmicas e reflexões, que compõem o DNA deste Fatos. Argumentos? Nesse sentido, com o propósito de responder, guiarei o leitor através de proposições que têm por objetivo mostrar ao leitor que o (alto) preço dos livros no Brasil é reflexo: a) o trabalho necessário para sua confecção; b) a estrutura do mercado editorial, seja pelas características da demanda, seja pela configuração da oferta; … Continue Lendo

A Globo virou um trem desgovernado?

Fabio S. Cardoso
Fabio S. Cardoso

Jornalista, produtor do Podcast Rio Bravo e autor de “Capanema”, publicado pela editora Record.

À primeira vista, um leitor informado tem a impressão de que o Grupo Globo está à beira do colapso. Senão, vejamos: do ano passado para cá, a principal emissora do país colecionou pequenas derrotas simbólicas em relação a alguns de seus produtos mais lucrativos: os direitos de transmissão de futebol (Libertadores da América e Copa América, por exemplo) e, enquanto este texto é escrito, paira certa dúvida quanto à Copa do Mundo de 2022. Ao mesmo tempo, depois de muitos anos, a Fórmula 1, o grande campeonato de automobilismo, saiu da grade de programação da família Marinho e foi para a casa … Continue Lendo

A imprensa e os evangélicos

Fabio S. Cardoso
Fabio S. Cardoso

Jornalista, produtor do Podcast Rio Bravo e autor de “Capanema”, publicado pela editora Record.

O jornalismo brasileiro tem um problema. Parte significativa da imprensa nacional não sabe, ou não quer, dialogar com o público evangélico. Vou trabalhar com a primeira hipótese aqui, a de que não sabe, por acreditar que os veículos não agem de má fé. Mesmo nesse caso trata-se de um impasse gigantesco, afinal, não é de hoje que o jornalismo profissional enfrenta uma grave crise de modelo de negócio, mas é neste tempo que vive talvez aquele que seja o seu maior desafio: provar-se à altura do papel de mediador do debate público junto à sociedade brasileira – e sem os evangélicos, isso … Continue Lendo

Uma literatura destrutiva

Gustavo Racy
Gustavo Racy

Gustavo Racy (1988) é filósofo, antropólogo e tradutor. Doutor em Ciências Sociais pela Universidade da Antuérpia, é editor da sobinfluencia edições, autor de artigos em revistas nacionais e internacionais e organizador do livro Walter Benjamin está morto (2020, sobinfluencia).

Winfried Georg Maximilian “Max” Sebald nasceu em Oberallgäu em 1944 e morreu cedo, muito cedo, aos 57 anos em Norfolk, Inglaterra, em 2001. Sebald sofreu um derrame enquanto dirigia e faleceu antes mesmo do carro sair da estrada. É interessante como começamos a falar sobre personalidades a partir de suas datas de nascimento e morte. Interessante e, até certo ponto, inútil, porque isso não faz mais do que apresentar à audiência um nome e uma linha cronológica. Ao … Continue Lendo

O que a coluna do ombudsman tem a ensinar sobre o lugar da escuta?

Fabio S. Cardoso
Fabio S. Cardoso

Jornalista, produtor do Podcast Rio Bravo e autor de “Capanema”, publicado pela editora Record.

A jornalista Flávia Lima é a ombudswoman da Folha de S.Paulo. Como titular da função, sua missão é “receber, investigar e encaminhar as queixas dos leitores”, além de realizar a crítica interna do jornal; e uma vez por semana analisar a cobertura dos meios de comunicação, com destaque para a Folha de S.Paulo. O comentário da ombudswoman, no entanto, extravasa essa disposição mais técnica. Dito de outra maneira, a leitura mais atenta do noticiário permite que a audiência conheça os mecanismos internos da política, da economia e, claro, do jornalismo e de suas escolhas. O que a princípio deveria ser de … Continue Lendo

Gostou do site? Então espalhe a palavra! :)

Cadastre seu E-mail
Instagram